Nossa História

Ao longo do tempo, a crescente utilização do aço na construção civil continua evidenciando a importância dos produtos siderúrgicos na inovação e no desenvolvimento do mercado construtivo ao redor do mundo. Consequentemente, as siderúrgicas buscam acompanhar a evolução deste segmento, promovendo novos produtos e soluções, por meio de pesquisas, para atender aos mais desafiadores projetos e demandas. No Brasil, esta realidade não é diferente. Porém, ainda encontramos diversas oportunidades de melhoria que não exploram as sinergias entre os diversos segmentos envolvidos, e não aproveitam o potencial de benefícios aos usuários e aos produtores de aço.

Desde o início, foi observado a necessidade do segmento do aço na construção civil ter uma relação entre produtores para gerar condições de custear estudos e experimentos voltados ao fortalecimento do processo produtivo de todo o setor. No entanto, eram poucas empresas capazes de arcar com iniciativas do gênero e com experiência para criar parcerias de longo prazo.

rossi

Em 1997, na tentativa de superar estes inconvenientes, a Cosipa e Usiminas iniciam alguns trabalhos em conjunto, visando o desenvolvimento do mercado da construção em aço. E em 1999, foi criado o GSCM - Grupo Siderúrgico da Construção Metálica, constituído por CSN, CST, Usiminas, Cosipa, e posteriormente, também por Açominas.

A decisão de criar no Brasil o CBCA - Centro Brasileiro da Construção em Aço, baseou-se nos estudos realizados pelos fundadores do GSCM, e das experiências de grupos de outros países, como a Grã-Bretanha, EUA e Japão, onde entidades como o Steel Construction Institute (SCI), o American Institute of Steel Construction (AISC) e o Kozai Club, tiveram um papel fundamental no desenvolvimento e consolidação da construção em aço nos seus respectivos mercados.

O CBCA surgiu para juntar aos esforços de organizações nacionais que reúnem representantes da indústria local, entidades e profissionais ligados à construção em aço.

O CBCA não é uma entidade comercial, temos por gestor o Instituto Aço Brasil e estamos desde 2002 oferecendo o melhor para produtores, clientes e pessoas.

rossi

Objetivo

Temos por objetivo promover e ampliar a participação da construção em aço no mercado nacional, através:

  • Divulgação das competências técnicas e empresariais para a construção em aço;
  • Colaboração com os trabalhos das entidades setoriais da construção industrializada;
  • Proporcionar um fórum de troca de conhecimento e de discussão de assuntos relacionados ao setor;
  • Promover e difundir a construção em aço, de forma a ampliar a demanda interna e a participação no mercado frente a produtos sucedâneos;
  • Desenvolver e divulgar novos processos e tecnologias de produtos e do setor;
  • Desenvolver o intercâmbio de informações, experiências e técnicas, visando aumentar a competitividade do setor e promovendo a uniformidade tributária entre produtos e sistemas construtivos;
  • Coletar, interpretar e divulgar dados estatísticos e informações relacionadas ao setor;
  • Promover e participar do processo de normalização pertinente ao setor;
  • Promover a certificação de produtos;
  • Promover a integração com outras entidades nacionais e internacionais;
  • Divulgar as atividades do CBCA junto aos organismos públicos e privados do país, assim como junto ao público em geral;
  • Empreender estudos e pesquisas em todas as áreas de interesse do setor;
  • Atuar como facilitador no desenvolvimento e execução de projetos de interesse do setor.

Administração

Gestores

ArcelorMittal Gerdau Usiminas

Colaboradores

Aperam ArcelorMittal Gerdau Vallourec

Expediente

Diretor Executivo

Ascanio Merrighi de Figueiredo Silva

Usiminas

Comitê Gestor

Eduardo Fares Zanotti

ArcelorMittal Tubarão

Cesar Obino da Rosa Peres

Gerdau

Ascanio Merrighi de Figueiredo Silva

Usiminas

Débora Gomes de Oliveira

Diretora do CBCA e Aço Brasil

Gerência Executiva

Rafael Silva

Gerente Executivo

Ricardo Fausch Werneck

Coordenador de Marketing e Capacitação

Isadora Oliva Moore Arêas

Assessora Técnica

Comissão Executiva

Alexandre Gama

ArcelorMittal Tubarão

Rosane Bevilaqua

Gerdau

Angela Guedas

Usiminas

Humberto Bellei

Usiminas