Atenção

Fechar

CBCA

Memória preservada

07/01/2020 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço

Demolido para dar lugar a um edifício de lajes corporativas, prédio art déco dos anos 1940 tem fachada original mantida com adoção de estrutura provisória em aço

Por trás da fachada histórica, há um edifício de linhas contemporâneas. Uma passarela em aço liga o prédio a um restaurante, também executados em aço

O projeto do empreendimento Glória 122, no Rio de Janeiro, conseguiu combinar o arrojo dos edifícios comerciais contemporâneos com o visual art déco da primeira metade do século XX. A fachada original do edifício E. G. Fontes foi inteiramente preservada e conjugada à nova edificação – algo que só foi possível com o uso de uma estrutura provisória em aço ao longo do processo construtivo.

Conforme explica o arquiteto Charbel Capaz, do escritório De Fournier e Associados, a ideia inicial era demolir totalmente o edifício dos anos 1940 existente na Rua da Glória. “Não havia tombamento, mas a Prefeitura optou, durante o processo de licenciamento, por preservar as características da fachada. Então, alteramos o projeto, preservando-a enquanto o novo edifício era construído por trás”, explica.

Com a nova concepção, a equipe de projeto passou a trabalhar na perspectiva de transformar um prédio residencial em um edifício de lajes corporativas. “O primeiro passo foi fazer um projeto as built muito preciso, de forma a reunirmos todo conhecimento possível sobre o prédio existente. As imprecisões dimensionais na edificação antiga precisavam ser tratadas em nosso projeto”, analisa Capaz. 

Inicialmente, o engenheiro de estruturas Francisco Graziano previu construir a nova estrutura por dentro da antiga para, posteriormente, demoli-la de cima para baixo. “Seria uma solução mais conservadora, mas teríamos problema com o prazo”, afirma.

Foi aí que surgiu a ideia de criar uma estrutura provisória, inteiramente metálica e assentada em fundação específica para ela, que pudesse estabilizar a fachada enquanto o novo edifício fosse construído. “Concluída a nova estrutura metálica, que passaria por dentro do prédio existente, poderíamos iniciar a demolição”, lembra Graziano.

Conforme detalha o engenheiro Fábio Campos, da construtora RFM, os perfis metálicos perfuravam as lajes do prédio antigo e eram criadas chapas de ligação com os pilares. “Abraçávamos os pilares com uma chapa metálica, criando uma grande treliça nas costas da fachada até a cobertura”, descreve.

Solução inovadora, com estrutura provisória em aço, possibilitou preservar a fachada original do antigo edifício

No trabalho de demolição, as ligações entre´fachada e estrutura antiga foram cortadas. “Sacadas da fachada, pórticos de entrada, marquise, platibanda da cobertura e um trecho de 1 m de laje da fachada: tudo isso ficou preservado”, completa Campos.

De acordo com Cláudio Cardoso, da Eleve – empresa que forneceu e montou a estrutura em aço –, a grande treliça metálica foi desmontada à medida que as novas lajes eram grampeadas à fachada. “Foi um trabalho desafiador,que durou cerca de dois meses. Tínhamos conhecimento desse tipo de solução, mas nunca havíamos executado algo assim”, afirma Cardoso.

Para Fábio Campos, não seria possível conceber essa solução sem o emprego do aço. “Além de permitir a desmobilização posterior, a estrutura em aço possibilitou adequarmos as medidas entre os componentes novos e a fachada antiga. Havia muita imprecisão e variações, por se tratar de edificação de muitas décadas atrás”, analisa.

O novo edifício conta com um restaurante em área lateral, instalado sobre um platô de rocha e totalmente estruturado em aço, com fechamentos em vidro. Uma plataforma também metálica, com os perfis aparentes, liga o espaço a um pavimento intermediário do edifício. “A construção em aço permitiu leveza e transparência, dando a impressão de que o restaurante flutua sobre a pedra”, aponta o arquiteto Capaz. (E.C.L.)

Sobre a obra

Projeto arquitetônico: De Fournier e Associados
Área construída: 20.865,16 m²
Aço empregado: ASTM A572 GR50
Volume de aço: 380 t
Projeto estrutural: Pasqua & Graziano
Fornecimento da estrutura de aço: Eleve – Comércio e Montagem de Estruturas Metálicas
Execução da obra: RFM Construtora
Local: Rio de Janeiro, RJ
Conclusão da obra: 2016

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.