Construção em aço auxilia na ampliação do Instituto Butantan

30/04/2021 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço - Edição 58

Fundado em 1901, o Instituto Butantan, em São Paulo, é reconhecido mundialmente como um dos principais centros de pesquisas científicas na área de saúde pública. Diante da pandemia provocada pela Covid-19, atualmente, está produzindo vacinas que representam a esperança para o povo brasileiro.

O que poucos sabem, entretanto, é que a construção em aço tem forte relação com o Instituto, pois foi usada para ampliação de capacidade técnica e produtiva. Foi feito no Butantan um prédio novo dentro de um já existente, sem interromper as atividades no local. E na obra do Prédio 41, a contrução em aço foi a protagonista.

“Foram 560 toneladas”, confirma Vito Corassa Junior, diretor executivo da Rodoserv Engenharia. “Utilizamos estrutura e cobertura em aço com laje em steel deck”.

O engenheiro conta que a estrutura de aço permitiu um projeto com seções mais esbeltas e, dessa forma, houve melhora no uso dos espaços da edificação, bem como os vãos livres se tornaram ainda maiores. Além disso, ainda de acordo com Vito, os perfis de aço fornecidos para a obra do Prédio 41, no Instituto Butantan, foram produzidos dentro de ambiente fabril, garantindo maior controle e confiabilidade.

“Com a estrutura em aço, o canteiro de obras  ficou mais enxuto, com menor movimentação de materiais, tornando a construção mais limpa”, diz o engenheiro da Rodoserv. “Isso refletiu diretamente para que não fossem impactadas as atividades existentes nos laboratórios do Prédio 41”.

Foram vários desafios nesse projeto. “Os principais: construir um prédio dentro de outro prédio, literalmente”, garante Vito Corassa Junior. “Executamos a obra de ampliação do Prédio 41 durante o funcionamento do laboratório, que estava a todo vapor para produzir e envasar vacinas e soros”. 

Ainda segundo o engenheiro, a obra foi realizada em duas etapas concomitantes, dentro do prédio e em cima da cobertura existente. 

“A opção pelo uso do sistema construtivo em aço garantiu uma maior rapidez e o menor impacto possível no canteiro de obras, e isso proporcionou precisão de medidas e garantiu ainda a realização de uma obra aprumada e nivelada”, analisa.

A construção executada teve apelo sustentável, de acordo com  Vito, já que todo o material é reciclável e reduz o impacto ambiental. “As estruturas em aço utilizaram menos água com a execução rápida e limpa. Um outro ganho, em termos de sustentabilidade, foi a redução da energia utilizada na obra e dos fluxos logísticos de entrada de materiais e de saída de resíduos”.

Além dessas vantagens e benefícios, também houve ganho de tempo: “O sistema construtivo em aço proporcionou uma maior velocidade de execução, com a rapidez de montagem e a possibilidade de realizar o pavimento em paralelo. Assim, por se tratar de uma estrutura modular e adaptável, ganhamos cerca de 50% de prazo”.

Essa obra foi fundamental na luta contra a pandemia do novo coronavírus. “O projeto do Prédio 41 ao utilizar o sistema construtivo em aço permitiu uma ampliação e adequação dos espaços internos do prédio e, consequentemente, possibilitou o aumento da capacidade produtiva do Instituto Butantan”, avalia o especialista. “A necessidade da produção da vacina contra a Covid-19, com rapidez, tecnologia e segurança foi suprida, graças aos métodos executivos projetados e implantados nessa obra do Prédio 41”. 

Ficha técnica:

Fabricante da Estrutura Metálica / Projeto Estrutura de Aço: PlanMetal Estruturas Metálicas Projeto
Engenheiro Responsável: Rodoserv Engenharia Ltda. / Vito Corassa Junior
Execução da Obra: Rodoserv Engenharia
Área Construída: 1.353,00 m2
Volume de Aço Empregado: 560 toneladas
Conclusão da Obra: 2020
Local: São Paulo, SP

Veja a matéria na íntegra.

Ao navegar no site você estará concordando com a nossa política de privacidade.

Ok
Fechar modal