Atenção

Fechar

CBCA

A&P Arquitetura e Urbanismo: sede da prefeitura de Goiás (GO)

30/05/2019 | Notícia | Projeto Design - Edição 448

Diálogo Entre Épocas

Assinado pelo A&P Arquitetura e Urbanismo, o projeto de requalificação e ampliação da sede da prefeitura de goiás - localizada no centro histórico do município goiano, patrimônio da humanidade pela UNESCO desde 2001 - buscou otimizar fluxos e espaços, além de criar novos ambientes para a ampliação do programa de necessidades. Para tal, foram realizadas intervenções em duas casas existentes e construído um prédio anexo.

Antes da execução da proposta desenvolvida pelo A&P Arquitetura e Urbanismo, escritório baseado em Salvador, Bahia, a sede da administração municipal de Goiás - antiga capital do estado homônimo, também conhecida como Cidade de Goiás ou Goiás Velho - funcionava em um sobrado de estilo neoclássico agregado a edificações mais recentes, localizadas no fundo e lateral direita do terreno.
O conjunto fica próximo ao encontro do córrego Manuel Gomes com o rio Vermelho, região urbana de transição entre o adensamento do centro e a área rural, cujos lotes são caracterizados por frentes largas e profundidade proporcional à testada. Sem valor arquitetônico e descontextualizadas do conjunto, as duas construções recentes foram demolidas, dando lugar a um prédio anexo implantado de forma transversal para unir o terreno com o lote vizinho, adquirido pela prefeitura para reorganizar fluxos e espaços, além de abrigar outras secretarias que estavam espalhadas em imóveis alugados.

Nessa área adicional existia uma casa datada de meados do século 20, parcialmente reformada para se adequar às novas atividades. Os arquitetos optaram por resgatar algumas das suas características originais, eliminando e revendo parte das alterações realizadas ao longo do tempo. Uma das estratégias foi substituir a varanda lateral por uma marquise de acesso conectada ao prédio anexo. Com uma linguagem mais leve e transparente que a anterior, a estrutura em aço, pranchas de madeira cumaru e cobertura em vidro laminado permite uma leitura mais clara da volumetria original da construção.

No caso do sobrado, a intervenção atentou ainda mais às características e materialidade do que concede a ele valor histórico, tratando-se de um exemplar da arquitetura colonial. Embora não seja tombado individualmente pelo Iphan, o imóvel está inserido no Centro Histórico de Goiás, que é protegido pelo instituto desde 1978 e Patrimônio Mundial da Unesco desde 2001.

“Por ser um imóvel histórico, independentemente de ser tombado ou não, sempre consideramos os cuidados necessários com a preexistência. Seja na integração e sutileza das intervenções novas, por vezes necessárias, seja na recuperação de elementos construídos e imagéticos da construção por meio da restauração. A experiência de uma obra como essa sempre traz surpresas e revelações que o projeto tenta adaptar ou manter”, argumenta o arquiteto Alexandre Prisco, autor do projeto e sócio do A&P.

Foi mantido quase que totalmente o tipo de espacialidade interna e a volumetria externa, além de se ter evidenciado a diferença entre o novo e o original. O acesso público acontece por um corredor central, que mantém o seu papel de articulador dos ambientes. Algumas paredes não originais foram subtraídas para permitir maior integração entre espaços, e todas as antigas divisórias foram substituídas por elementos visualmente mais leves e, quando possível, transparentes.

Respeitando a imponência da edificação neoclássica, que se destaca no entorno devido ao alteamento do solo por meio de um porão, mas também por sua escala e simetria da fachada, os arquitetos projetaram o novo volume como um pano de fundo do conjunto. A edificação tem fechamentos em vidro, permitindo a passagem de luz e a conexão visual com a mata do morro ao fundo. Elementos verticais de madeira reforçam a estética contemporânea do invólucro.

Sua superestrutura é de aço, as poucas vedações são de alvenaria de bloco e painéis de gabião de pedra - criados especialmente para o projeto -, o piso é de granilite sobre laje steel deck, além de terem sido utilizadas telhas cerâmicas planas. A pouca profundidade do lote do casarão e a encosta próxima exigiram um ajuste no muro de arrimo existente, com o novo volume se adaptando a essa topografia.

A&P Arquitetura e Urbanismo
Fundado em 2009, o escritório surgiu da associação dos arquitetos Alexandre Prisco e Nivaldo Andrade, formados pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (FaUFBA) em 2001 e 2002, respectivamente. Em 2015, agregaram-se novos sócios: Chango Cordiviola (FaUFBA, 1974), Edson Fernandes (FaUFBA, 2001) e Sérgio Ekerman (FaUFBA, 2002). O A&P realiza projetos das mais variadas escalas, funções públicas e privadas, residenciais e institucionais, com destaque para a área do patrimônio histórico.

Ficha Técnica
Requalificação e ampliação da sede da prefeitura de Goiás
Local Goiás (GO)
Início do projeto 2014
Conclusão da obra 2018
Área construída 810 m²
Área do terreno 780 m²

Arquitetura A&P Arquitetura e Urbanismo - Alexandre Prisco (autor); André Nóbrega, Augusto Motta, Thaís Alonso e Rodrigo Motta (colaboradores)
Construção Marsou Engenharia
Projeto estrutural Engenheiros Ziad Esper e Paulo Sérgio
Projeto de instalações Engenheiro Hiron Gomes
Projeto de climatização Engeneheiro mecânico Antônio Augustinho
Fotos Manuel Sá

Veja na íntegra.

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.