Atenção

Fechar

CBCA

Luiz Américo Gaudenzi: Residência unifamiliar, Petrópolis, RJ

19/07/2019 | Notícia | ARCOweb

DUAS CASAS NO LAGO

SUSPENSA DO CHÃO E CERCADA POR MATA E POR UM LAGO DE CONSIDERÁVEL DIMENSÃO, A RESIDÊNCIA É FORMADA POR DOIS NÚCLEOS DOMÉSTICOS INDEPENDENTES. ELES SE COMUNICAM, PORÉM, ATRAVÉS DO GRANDE ESPAÇO ABERTO CENTRAL POR ONDE SE VÊ A NATUREZA CIRCUNDANTE

A casa está localizada em uma propriedade com 30 hectares, de altitude elevada (1.137 metros) e distante 125 quilômetros do Rio de Janeiro. A topografia é acidentada, estando a construção posicionada entre a parte baixa (em que, na vizinhança, há plantações de hortaliças) e a mata da zona alta da fazenda. Atrás da casa está a mata em aclive e na sua frente, o lago.

Eles são presença constante nas redondezas, relata o autor do projeto, o arquiteto Luiz Américo Gaudenzi, o que, de par com a particularidade climática - temperaturas amenas no verão e frio intenso no inverno, contrastando com o calor extremo da capital -, torna a região o refúgio temporário de muitos moradores do Rio de Janeiro. Mas essa é uma moradia permanente, composta por dois núcleos domésticos independentes (duas casas em uma) posicionados nas extremidades laterais de uma laje contínua, elevada do chão.

A laje mede 45 metros de comprimento e 20 metros de largura, entrecortada no centro e atrás da casa de hóspedes por vazios que ora são jardins e ora deixam ver o terreno abaixo.

Inicialmente concebido em estrutura metálica, o projeto da residência migrou para a solução mista. Apenas oito pontos de apoio seguram a laje de piso (feita com laje plana, pré-fabricada, de concreto), conformados como pirâmides invertidas.

Metálicos, eles estão posicionados afastados das bordas e, em conjunto com o detalhamento estrutural que objetivou a menor espessura da laje, fazem parecer ainda mais esbelta a construção suspensa.

Já a laje de cobertura é sustentada por pilares metálicos, visíveis no grande pátio central que intermedeia os dois núcleos domésticos. No seu centro, sobre o jardim, há uma abertura retangular que deixa ver a mata acima e que está alinhada com a escadaria que conduz ao pavimento térreo, posicionado sobre o terreno. Nele, estão os ambientes de lazer, como a sauna e a sala de música e projeção.

Coberto, o pátio suspenso não tem paredes de vedação, de modo a proteger os interiores das intempéries, mas aberto a fim de que se perceba o clima local. Um fogão a lenha serve de aquecimento para os dias frios.

Uma particularidade do projeto é que, frente à vista exuberante tanto na parte anterior quanto posterior da casa, suas aberturas são recuadas. Nos quartos há inclusive paredes térmicas que bloqueiam a vista, constituídas por camadas sucessivas de vidro, concreto, isolante e alvenaria. “É meu modo de proporcionar ao morador, como em outros projetos que criei, a experiência completa do lugar”, define Gaudenzi.

Ficha Técnica
Duas casas no lago
Local Petrópolis (RJ)
Início do projeto 2013
Conclusão da obra 2017
Área do terreno 30 hectares
Área construída 650 m²

Arquitetura Luiz Américo Gaudenzi (autor); Mário Esteves (colaborador)
Paisagismo Luciana Leal e Monica Chaffin
Luminotécnica Studio Iluz
Estrutura Escritório Técnico Costa Santos
Construção CMN Engenharia
Fotos Celso Brando

Veja a matéria na íntegra.

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.