Atenção

Fechar

CBCA

Grandes vãos e transparência com uso de aço

03/05/2019 | Notícia | Assessoria de Imprensa CBCA

O Edifício Oxi, em Curitiba, conta com pilares e vigas em aço com dimensões variáveis, permitindo uma estrutura leve e com grandes vãos. Já as fachadas criadas com chapas perfuradas de aço garantem a permeabilidade visual do projeto de autoria do escritório Luiz Volpato Arquitetura.

Os elementos construtivos do edifício OXI criam sua identidade visual e refletem o DNA das empresas que ocupam seu interior: um escritório de arquitetura e outros dois especializados em projetos estruturais. Composta por dois blocos idênticos e paralelos, implantados respeitando a característica longilínea do terreno, a edificação possui estrutura em aço, lajes em concreto e vedações em chapas de aço e vidro. Os materiais empregados e o layout do edifício, com grandes vãos em exposição, garantiram a permeabilidade visual sem deixar de lado o conforto térmico.

“Os vãos permitem uma compreensão clara do corpo do edifício, contribuindo para uma obra atemporal”, explica o arquiteto Luiz Volpato, autor do projeto. Para obter uma estrutura leve e que viabilizasse a criação desses vãos, a edificação recebeu pilares e vigas em aço com dimensões variáveis, predominando o uso de perfis de 200 x 200 milímetros nos pilares e de 200 x 150 milímetros nas vigas. “Usamos perfis laminados parafusados para pilares e vigas”, destaca Volpato. Reforçando a transparência da proposta arquitetônica, os fechamentos laterais foram feitos com chapas perfuradas de aço patinável. Eles atuam como uma segunda pele, sem prejudicar o diálogo entre interior e exterior gerado pelo uso de vidro piso-teto que fecha as lajes de cada pavimento, simulando borda infinita. Os brises frontais foram executados com barras de aço do tipo vergalhão em seis camadas, amarradas com arame recozido entre si e finalizadas com perfis cartola nas bordas. O aço também é o material da estrutura da cobertura, que teve, porém, sua laje executada em concreto pré-moldado com capa de solidarização de 7 centímetros. O uso de aço no projeto também se justifica, de acordo com o arquiteto, pelo resultado estético que ele confere ao produto acabado. Dispensando acabamentos, assim como o concreto lapidado, a madeira de demolição e o vidro, o material permite uma obra mais sustentável e resistente à ação do tempo.


FOTOS 1 E 2: SILVIO AURICHIO; 3: DIVULGAÇÃO

1 e 2 Estruturas metálicas aparentes aliadas ao uso do vidro permitem permeabilidade visual ao projeto / 3 Cobertura com estrutura em aço e fechamentos laterais em chapas perfuradas de aço patinável / 4 Pilares e vigas em aço com dimensões variáveis permitiram grandes vãos

FICHA TÉCNICA
LOCAL Curitiba (PR)
CONCLUSÃO DA OBRA 2011
ÁREA CONSTRUÍDA 2.341 m²
PROJETO ARQUITETÔNICO Luiz Volpato Arquitetura
AÇO EMPREGADO perfis laminados ASTM A572 GR50 (ABNT NBR 7007 AR 345); perfis
laminados ASTM A36 (ABNT NBR 7007 MR 250)
VOLUME DE AÇO 160 t
PROJETO ESTRUTURAL Andrade Rezende Engenharia de Projetos
FORNECIMENTO DA ESTRUTURA Perfilados Pinhais
EXECUÇÃO DA OBRA PJ Engenharia

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.