Atenção

Fechar

CBCA

Modular e Industrial

20/11/2018 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço - Edição 52

Painéis em aço foram adotados para os fechamentos externos, conferindo visual moderno à sede da NGC, empresa conhecida por desenvolver soluções tecnológicas inovadoras para indústrias dos setores automotivo, aeronáutico e agrícola

Materialização da confluência entre projeto arquitetônico e estrutural, a sede da NGC do Brasil, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (PR), tem design arrojado e nuances tecnológicas evidenciados pelo uso do aço. A escolha pelo material, entretanto, não foi casual, já que a indústria é conhecida por desenvolver soluções tecnológicas inovadoras para os setores automotivo, aeronáutico e agrícola. “O cliente, com visão ousada, nos incentivou a propor uma arquitetura diferenciada para o ramo industrial, o que de certa forma foi um grande desafio e, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade para a boa arquitetura”, explica Luiz Volpato, arquiteto responsável pelo projeto.

A sede da NGC abriga as áreas administrativas, de engenharia e de produção em um grande bloco metálico. “Como o setor de fábrica e de projetos estão em constante diálogo, optamos por condensar as atividades em um mesmo bloco”, descreve Volpato. Para denotar os diferentes usos, completa o arquiteto, cria-se uma linha tênue entre as duas porções, percebida na edificação por meio de uma grande subtração na área administrativa – causandouma significativa distinção visual.

Alojados na porção frontal da construção, os escritórios têm fechamento externo em grandes fachadas envidraçadas. A recepção, com pé-direito duplo, permite a visão de todo o espaço, incluindo as salas de reuniões ao fundo, que conectam o saguão às áreas de engenharia.O módulo de escritórios foi projetado em estrutura metálica, com pilares e vigas em aço, além de lajes steel deck.

“O modelo estrutural é composto por pórticos de vigas e colunas de alma cheia. As lajes steel deck são ancoradas às vigas metálicas por
meio de conectores de cisalhamento do tipo stud bolt. Trabalhamos com vãos maiores do que aqueles usualmente utilizados, e elementos
metálicos inteiramente visíveis, incluindo escadas de aço”, conta Jeferson Luiz Andrade, diretor técnico da Andrade Rezende Engenharia,
responsável pelo projeto estrutural. Os fechamentos contam com painéis termoacústicos e brises em seu acabamento.

A área de escritórios tem dois pavimentos. O superior é destinado às áreas diretivas da empresa e setores administrativos. No térreo, há salas de reuniões moduláveis. “Internamente, buscou-se estabilidade visual com poucos revestimentos, trazendo a força dos elementos estruturais em aço e uma comunicação visual acentuada”, afirma Volpato.

O aço está presente em todos os setores da edificação. Na área da fábrica, colunas treliçadas e vigas de alma cheia de perfil tipo I, todas em aço, são destaques. Os escritórios, além de pilares e vigas em aço, receberam lajes steel deck. Acima, escadas em aço atendem à circulação vertical

Galpão industrial

O módulo fabril é um galpão com duas naves principais e vãos livres de 25 m. O esquema estrutural baseia-se em pórticos constituídos de colunas treliçadas e vigas de alma cheia tipo I. “Sobre essas colunas treliçadas, que suportam duas pontes rolantes nas bordas e no eixo central, subimos uma coluneta que apoia treliças de cobertura”, descreve Andrade.

Os pórticos formados por esse conjunto de pilares, baionetas e treliças de cobertura formam um sistema contraventado por meio de tirantes, os quais suportam terças e longarinas de fechamento. “Sobre elas, foram instalados painéis de fechamento lateral e telhas em aço, com isolamento termoacústico”, detalha Andrad

Concluída em 2013, a obra teve execução acelerada, com a fabricação da estrutura em aço quase concomitantemente à montagem em canteiro. Os pilares e as vigas em aço do módulo de escritórios, em sua maioria, apresentam dimensões de 200 x 200 mm nos pilares e 200 x 150 mm nas vigas. No galpão industrial, sobressaem-se os pilares e vigas treliçadas. “Usamos primordialmente perfis laminados parafusados para pilares e vigas”, aponta Volpato.

Nenhuma intervenção foi feita no prédio original, mas foram realizadas, nos últimos dois anos, três novas ampliações, chegando a uma área total construída de mais de 18.000 m2, com 700 toneladas de aço utilizadas. (E.C.L.)

Sobre a obra

Projeto arquitetônico: Luiz Volpato Arquitetura
Área construída: 9.019 m² (primeira fase) e 9.000 m² (ampliações)
Aços empregados: perfis laminados ASTM A572 GR50 (ABNT NBR 7007 AR 345); perfis laminados, barras redondas e chapas (E<12.5 mm) ASTM A36 (ABNT NBR 7007 MR 250); chapas (E>=12.5mm) CIVIL300 - ASTM A572 GR42; tubos ASTM A500 GR; parafusos A325 e A307
Volume de aço: 700 t
Projeto estrutural: Andrade e Rezende Engenharia de Projetos
Fornecimento da estrutura de aço: Tecmetal Estruturas Metálicas
Execução: Nakid Construções Civil Ltda.
Local: São José dos Pinhais, PR
Conclusão da obra: 2013

 

 

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.