Atenção

Fechar

CBCA

Um novo conceito

20/07/2018 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço - Edição 51

Estruturas em aço ajudam a criar uma “escola-parque”, com espaços amplos e integrados à vegetação


Texto de Eliane Quinalia


NO BAIRRO DO MORUMBI, na zona sul de São Paulo, a tradicional Escola Graduada de São Paulo, também conhecida como Graded School, instituição educacional que segue o currículo e o calendário escolar norte-americanos, tem passado por constantes transformações desde 2010, ano em que o escritório Zanettini Arquitetura Planejamento assumiu a reorganização espacial do seu campus.

O projeto, que parte de um conceito “escola-parque”, teve seu master plan elaborado nos Estados Unidos pela empresa H2L2 Architects and Planners, com um importante objetivo: substituir a disposição dos edifícios existentes por novas áreas integradas e mais humanizadas. “A ideia de uma escola-parque, com praças cobertas e arborizadas, foi um dos pilares do projeto”, explica o arquiteto Siegbert Zanettini. No local, as salas de aula foram projetadas com varandas voltadas para o lado interno do complexo educacional, justamente para as áreas arborizadas e sombreadas pela vegetação, o que contribui para evitar Estruturas em aço ajudam a criar uma “escola-parque”, com espaços amplos e integrados à vegetação UM NOVO CONCEITO a propagação de ruídos que possam atrapalhar o aprendizado. O espaço também conta com eixos de circulação integrados, garantindo o acesso de alunos e funcionários às demais áreas do complexo. Nesse ponto do projeto, pilares metálicos tubulares em formato de árvore recebem as cargas da cobertura. O vigamento, por sua vez, inicialmente em viga caixa, precisou ser alterado para viga W nesse ponto. “Com isso, redesenhamos o sistema de captação de águas pluviais, que desce em prumadas concentradas até a caixa de coleta”, acrescenta Zanettini. Além da criação das praças, a transformação dos 63 mil m2 ocupados pela instituição de ensino envolveu a reforma da biblioteca, a escola das crianças e o auditório, prevendo, posteriormente, a demolição de alguns prédios já existentes para a criação de novos espaços para abrigar lower, middle e high school, administração, student center, ginásio, campos de futebol e estacionamento. As obras começaram em 2014 e devem se estender pelos próximos anos, uma vez que as melhorias devem ser feitas com a escola em operação – particularidade importante, aliás, para definir os sistemas construtivos utilizados. Segundo Zanettini, a preferência foi por sistemas industrializados, como estruturas metálicas em aço e pré-fabricadas em concreto. “Temos vigas e pilares em aço, coberturas em telhas metálicas, pisos em steel deck, paredes e divisórias em drywall, além de vidro laminado.”

No miniginásio, por exemplo, um espaço generosamente iluminado, as vigas treliçadas em aço vencem um grande vão e recebem a laje de cobertura. A próxima fase do projeto, que contemplará a construção do novo edifício administrativo e o retrofit do espaço chamado “Art Center” e do restaurante para alunos e funcionários, poderá demorar até quatro anos para ficar pronta. “Esse prazo seria bem maior sem o uso das estruturas metálicas”, acrescenta Zanettini.

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.