Atenção

Fechar

CBCA

Identidade Preservada

11/07/2018 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço - Edição 51

Estruturas em aço garantem ampliação do Instituto Tecnológico da Aeronáutica, em São José dos Campos (SP), integrando-se ao conjunto projetado na década de 1940 por Oscar Niemeyer

Texto de Nicole Lallée

CONSIDERADO UM CENTRO de referência no ensino de engenharia no Brasil, o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos (SP), está em fase de expansão das suas instalações. A ampliação mais recente, da Divisão de Ciências Fundamentais, foi inaugurada no final de 2017 e se insere em um contexto arquitetônico de extrema importância.

O motivo é simples. O novo edifício do campus, que leva a assinatura do escritório Metro Arquitetos, foi idealizado para dialogar com a identidade do complexo projetado originalmente por Oscar Niemeyer na década de 1940, mas com uma sutil e importante diferença. “Diferentemente dos edifícios mais antigos, feitos principalmente em concreto, o edifício da Divisão de Ciências Fundamentais foi construído a partir de estruturas metálicas”, explica o arquiteto Martin Corullon.

Segundo o profissional, a conexão visual com o restante do campus se faz por meio da volumetria. “Como a nossa ideia foi construir um edifício parecido com os já existentes no local, optamos por uma edificação alongada, horizontal e com poucos andares.”

O sistema construtivo em aço contribuiu para a execução de edifícios com volumetria horizontal e alongada, com apenas três pavimentos, preservando a identidade do projeto original de Oscar Niemeyer

A obra consumiu 900 toneladas de aço, que está presente nos pilares e em vigas estruturais com até 900 mm de altura, para vencer vãos de até 18 m. O aço aparece, ainda, na estrutura das fachadas, coberturas, tirantes, nos brises de proteção da incidência solar e nas lajes steel deck

Leve, rápido e harmonioso
Tendo em vista a necessidade de concluir a obra em um curto espaço de tempo – apenas dois anos – e de forma a gerar o menor gasto possível ao cliente, a opção pelo sistema construtivo em aço surgiu como a melhor solução. “Era premissa que o prédio fosse feito em um curto prazo. Isso, aliado à questão dos vãos versus cargas, praticamente impôs a solução metálica”, explica o engenheiro estrutural Ricardo Bozza, da Inner Engenharia e Gerenciamento. As estruturas em aço também foram importantes para garantir leveza estética ao edifício, que pode ser descrito como uma lâmina ortogonal com mais de 200 m de extensão e quatro pavimentos, da qual partem três volumes transversais. Seu interior abriga salas de aula e de professores, laboratórios e pequenos auditórios.

Ao todo, 900 toneladas de aço foram usadas na expansão do campus, que recebeu vigas e pilares am aço. O material está presente, também, na estrutura das fachadas e cobertura dos edifícios, além de lajes em steel deck. Tirantes em barras redondas de aço foram utilizados nas diagonais das extremidades em balanço do prédio que abriga a sala dos professores.

Segundo Bozza, no edifício das salas há perfis de pilares e vigas com até 600 mm de altura formando a sequência de pórticos. As peças estruturais chegam a ter momentos de 150 tf.m devido aos vãos. “Já no edifício maior, de laboratórios, temos alta carga e vãos de 18 m, onde se exigiu vigas com perfis de até 900 mm de altura”, explica o engenheiro estrutural.

O projeto estrutural contemplou, ainda, 56 atenuadores de vibração (TMDs) com peso total de 120 toneladas. “A opção proporcionou adequação acústica e economia ao permitir a redução da carga vibracional do edifício sem a necessidade de inserir peças estruturais de
maiores dimensões, o que aumentaria o peso e também o custo da estrutura.”

Sustentabilidade e conforto
Vários elementos foram concebidos para assegurar maior conforto ambiental e sustentabilidade ao conjunto, como boa ventilação e iluminação naturais, além de recursos que visam o aproveitamento da água da chuva. "Temos áreas de circulação abertas e uma forte iluminação natural no interior do edifício. Para reduzir a incidência direta do sol em uma das fachadas de vidro, apostamos em uma estrutura metálica que serve como uma espécie de proteção”, esclarece Corullon. A adoção de sistemas pré-fabricados e de montagem rápida também foi importante para minimizar os desperdícios na obra e tornar a construção mais eficiente, sem afetar a leveza e a beleza do edifício.

Nas próximas fases, a ampliação do campus deverá contemplar uma vila residencial, biblioteca e auditório. (N.L.)

Projeto arquitetônico: Metro Arquitetos
Área construída: 15.879 m²
Aço empregado: ABNT NBR 7007 AR345; ABNT NBR 7007 MR250; Aço especial nos tirantes (barras ST95/105); Steel Deck (ABNT NBR 7008 ZAR 280)
Volume de aço: 900 t
Projeto estrutural: Inner Engenharia e Gerenciamento
Fornecimento da estrutura de aço: Dagnese Soluções Metálicas
Execução da obra: MPD Engenharia
Local: São José dos Campos, SP
Conclusão da obra: 2017

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.