Atenção

Fechar

Para assegurar trafegabilidade na BR-163/PA, DNIT desloca ponte móvel metálica

12/01/2018 | Notícia | Assesoria de Comunicação Social/DNIT

Como parte das ações preventivas definidas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT para garantir a trafegabilidade no trecho não pavimentado da BR-163/PA, durante o período de chuvas, a ponte metálica usada pela autarquia em situações de emergência foi deslocada de Mato Grosso do Sul para o município de Moraes Almeida, no Pará, nas proximidades da rodovia. Se for necessário utlizá-la, a estrutura pode ser montada em cerca de cinco dias. Motoniveladoras, escavadeiras, pás carregadeiras, caminhões pipa, tratores agrícolas e rolos compactadores são outros equipamentos também disponíveis para as ações de recomposição da plataforma da rodovia, monitorada diariamente pelo DNIT no trecho localizado desde Novo Progresso até o distrito de Campo Verde (km 30).

A ponte metálica faz parte de um conjunto de sete equipamentos que o DNIT mantém distribuídos nas cinco regiões do país para garantir rápido atendimento a todos os estados. As estruturas metálicas são utilizadas para auxílio às operações de reconstrução de pontes rompidas em casos de emergência e foram adquiridas em 2010 pelo DNIT por meio de convênio firmado com o Exército, representando um investimento de aproximadamente R$ 60,6 milhões (valores da época).

Com 54 metros de extensão e capacidade de 70 toneladas, a ponte é composta por módulos pré-moldados de aço. As pontes ficam sob a guarda do Exército, cujos soldados são treinados para montá-las de acordo com a necessidade. As pontes metálicas já foram utilizadas pelo DNIT em outras situações emergenciais: para liberar o tráfego na BR-381, sobre o rio das Velhas, em Minas Gerais (2011); na BR-101 próximo a Palmares, em Pernambuco (2011); na BR-364, em Rondônia, e na BR-230 (2012), no Pará (2014).

Ações na BR-163/PA

Inspeção diária da rodovia para atuação preventiva ou emergencial; monitoramento e controle de tráfego para garantir a segurança dos motoristas; sistema de informação com ampla divulgação. Estas são algumas das ações implantadas na BR-163/PA pelo DNIT, em parceria com o Exército Brasileiro e a Polícia Rodoviária Federal, para manter a trafegabilidade no trecho não asfaltado da rodovia durante o inverno amazônico, período de intensas chuvas na região, que coincide com o escoamento da safra de grãos da região Centro-Oeste para os portos da região Norte. Mais de 2.000 caminhões trafegam diariamente pela BR-163/PA. A mobilização se estende até o mês de maio, quando terminam as chuvas.

A maior parte da BR-163 está pavimentada desde Mato Grosso até o Pará, restando poucos trechos em obras. Dos 710 quilômetros da BR-163/PA localizados entre a divisa com Mato Grosso até a entrada para o Porto de Miritituba, 620 quilômetros já foram pavimentados pelo DNIT, representando um investimento de R$ 1,37 bilhão do Governo federal. Os quase 90 quilômetros a serem asfaltados estão divididos em dois lotes de obras que estão em andamento. No período de chuvas intensas, devido à impossibilidade de executar o asfaltamento da pista, as obras concentram-se em serviços de manutenção, em que são realizadas ações de recomposição do revestimento primário da pista e obras de drenagem, além de colocação de rocha.

As condições de trafegabilidade da rodovia são atualizadas diariamente e podem ser conferidas no endereço www.br163pa.com

Leia mais em: www.dnit.gov.br/noticias/para-assegurar-trafegabilidade-na-br-163-pa-dnit-desloca-ponte-movel-metalica

Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.

Saiba mais sobre
a construção em aço
no Brasil.

Receba nosso conteúdo semanalmente

Arquitetura
Engenharia
Outros