Atenção

Fechar

Tramas de aço

03/08/2017 | Notícia | Revista Arquitetura & Aço - Edição 49 – Junho de 2017

Por Nicole Lallée

Estruturas em aço transformam a sede do Conselho Regional de Medicina em marco arquitetônico na capital cearense.

Estrutura em aço na fachada confere visual arrojado à construção e ainda contribui para reduzir a incidência dos raios solares sobre a pele de vidro do prédio

AS PACATAS RUAS RESIDENCIAIS do bairro Joaquim Távora, em Fortaleza (CE), ganharam, desde o fim do ano passado, um arrojado edifício de sete andares que se sobressai no entorno e instiga os moradores da cidade com seu design, que ora lembra as tão tradicionais tramas das rendeiras, ora se parece com uma jangada, ambos símbolos culturais da capital cearense.

Fachada em aço se interliga à construção principal com uma estrutura metálica reticulada do tipo diagrid. As grades diagonais são sustentadas por colunas, também em aço, no pavimento térreo

O prédio idealizado pelo arquiteto Expedito Deusdara, da MDB Arquitetura, abriga a sede do Cremec (Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará) e leva 235,6 toneladas de aço em suas estruturas. “Somente com o aço conseguiríamos alcançar a flexibilidade desejada”, garante o engenheiro estrutural responsável pelo projeto, Washington Luiz dos Santos Pinheiro.

A solução estrutural em aço também foi importante para atender outras premissas básicas do projeto, como o máximo aproveitamento de luz natural, a agilidade na execução da obra e, ainda, o baixo custo de operação do edifício.

O conjunto da nova sede é composto por três volumes distintos: dois acima do nível do terreno – o prédio principal e o auditório e um abaixo, que corresponde à garagem no subsolo. Em todos eles, as estruturas em aço estão presentes. “Na construção principal, temos um núcleo formado por um edifício central lenticular e dois blocos verticais em concreto nas extremidades, que abrigam os elevadores e as escadas. A fachada em aço se conecta ao prédio por meio de uma estrutura metálica reticulada, do tipo diagrid”, explica Deusdara.

O diagrid – uma espécie de grade diagonal sustentada por colunas também em aço no pavimento térreo – foi especificado não só por sua capacidade de conferir um visual leve e arrojado à fachada, mas, principalmente, por permitir uma maior entrada de luz natural ao átrio cônico existente no interior do edifício. “Perfis laminados tipo I com aço ASTM 572 GR50 foram adotados nas colunas, na estrutura reticulada da fachada e também nas vigas, que têm composição mista”, detalha Pinheiro. O exoesqueleto metálico contribui, inclusive, para regular a sensação térmica do local ao atuar como para-sol, rebatendo boa parte dos raios solares que incidem sobre a fachada de vidro do edifício.

Volumes metálicos
Ao lado do edifício principal e com dois andares, destaca-se o prédio destinado ao auditório, com formato retangular e arestas arredondadas. Segundo Deusdara, a escolha de estruturas em aço para compor este edifício foi essencial em função do público esperado no local.

Para acomodar 200 pessoas e assegurar uma adequada visibilidade de palco, livre de interferências, um vão livre de 18 m foi projetado para a área que abriga a plateia. O auditório foi inteiramente estruturado em aço e recebeu laje steel deck na cobertura. “A leveza estrutural das vigas e pilares metálicos, associada à sua alta capacidade de carga, permitiu o alinhamento vertical do auditório com os andares do edifício principal, e, ainda, possibilitou a ocupação da cobertura do bloco como área de convivência para os visitantes do edifício”, explica Deusdara. As vigas principais contam com perfis de aço laminado W 610 x 110 e apresentam uma relação entre vão e a altura de L/30.

No terceiro volume da edificação, que corresponde à área do subsolo, pilares em aço cumprem a função estrutural e sustentam as lajes em concreto. A descontinuidade entre os elementos verticais, acima e abaixo da laje do teto do subsolo, foi desenvolvida como uma estrutura de transição. “Os blocos que estão sobre a laje do teto do estacionamento têm linhas de grid curvas, definidas pela linha periférica da planta, que conflitam com a malha ortogonal do grid adotado na garagem”, afirma Deusdara.

A construção com a utilização de estrutura metálica permitiu que as perdas de materiais e o prazo no processo construtivo fossem reduzidos. O trabalho no canteiro foi limpo e mais eficiente em decorrência dos materiais pré-fabricados especificados, que foram apenas montados e soldados na obra.

A construção da nova sede do Cremec rendeu ao MDB Arquitetura o Prêmio Abcem 2016, na categoria Edificações. Os critérios de julgamento dos vencedores foram concepção, aspecto estrutural, inovação, sustentabilidade, estética, adequação ao ambiente e valorização da utilização do aço na obra. (N.L.).

  • Projeto arquitetônico: MDB Arquitetura
  • Área construída: 3.947,24 m²
  • Aço empregado: chapas de ligação e perfis de alma cheia ASTM A572 GR50
  • Volume de aço: 235,6 t
  • Projeto estrutural:Washington Luiz dos Santos , Pinheiro e Audelis Oliveira, Marcelo Júnior
  • Fornecimento da estrutura de aço: Hispano Estruturas Metálicas Ltda.
  • Execução da obra: Construtora e Incorporadora Exata Ltda
  • Local: Fortaleza, CE
  • Conclusão da obra: 2016
Todas as Notícias

Confira também

Não é cadastrado?

Faça agora seu cadastro no site do CBCA e tenha acesso a conteúdos exclusivos e inscrições online. O cadastro no site do CBCA é gratuito, simples e rápido.

QUERO ME CADASTRAR

INDIQUE

Obrigado!
Sua indicação de conteúdo foi enviada com sucesso.